terça-feira, 27 de maio de 2008


...Vi a flecha mudar de rumo e senti um aperto no peito quando me apercebi da direcção que ela tinha tomado. A partir daí, o vento encarregou se do resto... Não importa se as escolhas são importantes ou não, desde que sejam as nossas escolhas e ninguem as faz por nós, somos nós que decidimos como queremos viver.

Sem comentários: