terça-feira, 8 de julho de 2008

Vem...


Vem de novo até mim, quero sentir que és feliz. Não importa se vens por apenas um momento, contigo aprendi a dar valor ao tempo, na margem te espero, do mar onde nadas feliz... vem de novo até mim, nem que esse momento seja apenas vento leve, e no meu corpo entre suavemente e suavemente volte a saír... Vem de novo até mim, contigo aprendi que o maravilhoso dos espinhos são as rosas.

Sem comentários: